ARQUEOLOGIA – Colaboradores da UHE Sinop conhecem Patrimônio Cultural da região

Ação do Programa de Prospecção e Resgate do Patrimônio Arqueológico e Educação Patrimonial expõe materiais prospectados em sítios arqueológicos identificados na área do reservatório da Usina

foto: Assessoria de Imprensa

Colaboradores do canteiro de obras registram com curiosidade exposição de peças de cerâmica encontradas na área da Usina (foto: Assessoria de Imprensa)

Os colaboradores das obras civis da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop conheceram de perto, nesta semana, um pouco do passado, história e cultura de quem viveu nesta região do estado de Mato Grosso antes da chegada dos portugueses em 1500. É que a equipe do Programa de Prospecção e Resgate do Patrimônio Arqueológico e Educação Patrimonial realizou uma semana de ações educativas no canteiro de obras, tendo como público alvo, os colaboradores do Empreendimento.

O objetivo da ação é estimular o entendimento dos conceitos de memória, identidade e cultura, visando promover o diálogo e conhecimento sobre o Patrimônio Cultural. De acordo com Gláucia Péclat, antropóloga da Archaeo, empresa contratada pela concessionária da Usina, a Companhia Energética Sinop (CES), para executar o Programa, ações como essa são bem recebidas pelo público, pois aguçam a curiosidade quanto àquilo que foi vivido pelo homem antepassado na região onde hoje eles estão trabalhando.

“É muito interessante como eles questionam sobre as peças expostas, sobre a história. Importante ressaltar que, quando eles passam a conhecer o patrimônio arqueológico, essa cultura, essa história, eles até passam respeitar ainda mais o espaço onde estão trabalhando, ajudando, inclusive, a preservar esse patrimônio cultural”, salientou.

Durante a ação, além de palestras sobre o assunto, foi realizada uma exposição de peças prospectadas de sítios arqueológicos localizados na área da UHE Sinop. Jeferson Luis da Silva, motorista de bitrem, conta que é a primeira vez que trabalha em um empreendimento hidrelétrico e nunca havia visto de perto peças arqueológicas. “Muito legal saber que essa vasilha [aponta para uma espécie de cumbuca] existe aqui há muitos anos e que pode ter sido usada para alguma festa desses povos antepassados. Gostei bastante de conhecer essa parte da história”.

Já o encarregado de manutenção Jair Abreu está no terceiro empreendimento hidrelétrico e conta que sempre teve muito interesse de conhecer ações como essa. “É importante sabermos o que aconteceu aqui. Hoje estamos escrevendo uma nova história, mas, já existe uma história nessa região e temos que preservá-la”.

Os sítios arqueológicos são locais onde existem manifestações dos povos do passado, como arte rupestre (desenhos em rocha ou cavernas), cerâmica e instrumentos de pedra (lítico). Todo material prospectado na região da Usina fica sob a responsabilidade do Museu de Pré-História Casa Dom Aquino, instituição que recebe autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para salvaguarda dos vestígios arqueológicos. A diretora de Meio Ambiente da CES, Ana Brígida Cardoso, explica que a preservação desses sítios arqueológicos, através do Programa de Prospecção e Resgate do Patrimônio Arqueológico e Educação Patrimonial, começa antes mesmo das obras da hidrelétrica, de maneira que a história brasileira e especialmente da região fica preservada. “Trata-se de um processo que tem papel fundamental na implantação da UHE Sinop e é importante levarmos ao conhecimento da sociedade”, completa.

RESULTADOS DO PROGRAMA
Os trabalhos do Programa de Prospecção e Resgate do Patrimônio Arqueológico e Educação Patrimonial da UHE Sinop resultaram no registro de 57 locais com vestígios arqueológicos a céu aberto, os quais correspondem a 36 sítios cerâmicos, 14 ocorrências e sete árvores (Hevea brasiliensis) com marcas de extração de látex em períodos históricos. Ainda, nestes sítios arqueológicos foram encontrados alguns machados de pedra e fragmentos de cerâmica, materiais que foram expostos durante a ação no canteiro de obras.

Assessoria de Imprensa

EnglishFrenchPortuguese