ASSENTAMENTO 12 DE OUTUBRO – Instalação de energia elétrica é concluída

Rede foi ligada no dia 10 de janeiro em 155 pontos. Ação foi antecipada pela concessionária da UHE Sinop

foto: Assessoria de Imprensa

Custos de implantação da rede chegaram a R$ 1,8 mi e foram de responsabilidade da CES (foto: Assessoria de Imprensa)

Desde o dia 10 deste mês os moradores do Assentamento 12 de Outubro, em Cláudia, têm uma nova rotina. É que a rede de energia elétrica foi ligada e 155 residências agora têm eletricidade fornecida por meio do Programa Luz para Todos, do Governo Federal, que foi executado pela concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop, a Companhia Energética Sinop (CES).

Essa ação é um compromisso firmado pela concessionária da Usina junto as famílias do assentamento, de maneira que a CES custeou a instalação, um investimento em torno de R$ 1,8 milhão. A obra de implantação da rede começou em setembro do ano passado, e está 100% concluída. Ao todo, 45 km de rede foram implantados, além de 468 postes ao longo do assentamento, e 143 transformadores.

De acordo com a diretora de Meio Ambiente da CES, Ana Brígida Cardoso, essa foi a primeira ação executada no sentido de atender às demandas dos moradores. “Tratava-se de algo almejado pelas famílias do assentamento há muitos anos. E queremos sempre trabalhar para atender as comunidades envolvidas pela obra da melhor maneira possível. Inclusive, se não houvesse interferência da CES, o assentamento seria beneficiado com o Programa somente no final de 2017”, lembra a diretora.

Além de residências, igrejas também receberam o ponto de energia e a escola do assentamento, além de pequenos comércios, foram beneficiados indiretamente, já que a rede agora também passa a atender tais estabelecimentos.

OBRAS
A Companhia Energética Sinop também já deu início a outras duas obras dentro do Assentamento 12 de Outubro e está construindo um posto de saúde e um barracão onde funcionará a agroindústria da Cooperativa de Pequenos Produtores da Região Norte de Mato Grosso (Coopervia). O barracão será de 300 metros quadrados (m²), onde funcionará uma fábrica de doces e panificação, a sede da cooperativa, além de um espaço para os moradores do assentamento se reunirem. Já o posto de saúde terá 80 m² e atenderá a todo o assentamento, dessa forma, diversos atendimentos básicos poderão ser feitos no local, reduzindo o número de pacientes que precisam se deslocar até Cláudia ou Sinop. As obras custarão R$ 278.890,58 (R$ 183.037,38 da agroindústria e R$ 95.853,20 do posto de saúde), valor de responsabilidade da UHE Sinop, e constam das ações do Programa de Apoio aos Municípios e do Programa de Remanejamento da População, ambos do Projeto Básico Ambiental (PBA) da UHE Sinop.

Assessoria de Imprensa

EnglishFrenchPortuguese