COLÔNIA Z-16 – CES custeia Arrais Amador para pescadores

Concessionária da UHE Sinop contratou empresa para ministrar o curso em Sinop. Ao todo, 32 associados da Colônia foram beneficiados

COLÔNIA Z-16

A senhora Lailde conduz o barco durante a aula prática e se surpreendeu com o curso, principalmente por ter aprendido sobre a legislação que envolve a atividade (foto: Assessoria de Imprensa)

32 pescadores da Colônia Z-16 do Município de Sinop e Região fizeram as aulas para obter o Arrais Amador – documento necessário para pilotar barcos – neste último final de semana. A emissão do documento foi custeada pela concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop, Companhia Energética Sinop (CES), por meio do Programa de Recomposição da Pesca, inserido no Projeto Básico Ambiental (PBA) do Empreendimento. A concessão desse benefício foi direcionada aos pescadores que ainda não tinham o documento.

A presidente da Colônia, Julita Burko Duleba, explicou que muitos pescadores já haviam tentado tirar o Arrais, mas os principais impedimentos eram a burocracia e a distância. “Hoje só é possível tirar esse documento em Cuiabá, pois somente lá tem o curso necessário [aulas teóricas e práticas]. E se deslocar até a Capital é um problema para muitos associados, pois envolve custos. Com a parceria da CES, foi possível trazer para Sinop a empresa que realiza o curso. Então agilizamos o processo e em três dias os pescadores fizeram as aulas”.

Lailde Santos Silva, de 52 anos, pesca profissionalmente desde 2008. Ela conhece bem a região e o rio Teles Pires, sabe também como funciona na prática a atividade, mas se surpreendeu com o curso, pois passou a conhecer principalmente sobre a legislação que envolve a pesca. “Tem muitas regras que não conhecíamos, a gente sabe fazer, mas às vezes fazemos algo de forma errada. Conhecendo essa parte da teoria ficou tudo mais claro e agora teremos até mais segurança para trabalhar”, afirmou.

O senhor Lauro Remeika, 73 anos, pesca profissionalmente na região desde 1995 e comemorou a possibilidade de realizar o curso. Segundo ele, a prática da pesca será mais justa. “Agora vai ficar bom para quem tiver o Arrais, vamos ter mais segurança para pescar e poderemos até mesmo cobrar uma fiscalização mais rigorosa para coibir a prática da pesca criminosa que acaba interferindo no rendimento da pesca profissional”.

Conforme a diretora de Meio Ambiente da CES, Ana Brígida Cardoso, essa capacitação sempre foi uma necessidade da Colônia, “Essa foi uma das primeiras demandas que chegou a nós. Entendemos que a atividade de pesca na região é essencial para o sustento de muitas famílias. E tudo que é feito com profissionalismo tem melhores resultados.

Na sexta-feira (25) os pescadores passaram pelas aulas teóricas. A prática foi realizada no sábado (26) e nesta terça-feira (29) os alunos fizeram a prova ministrada pela Marinha e a habilitação será entregue aos aprovados.

Assessoria de Imprensa

EnglishFrenchPortuguese