COLÔNIA Z-16 – CES vai custear Arrais Profissional para pescadores

Decisão foi tomada durante reunião que também tratou sobre cursos de qualificação

foto: Assessoria de Imprensa

O encontro deu continuidade à reunião realizada em setembro com os pescadores (foto: Assessoria de Imprensa)

A Companhia Energética Sinop (CES) vai custear a Arrais Profissional – documento necessário para pilotar barcos de pesca – para os pescadores que ainda não o tem, mas estão aptos para ter a habilitação. A concessão desse benefício foi definida após reunião realizada entre a concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop e associados da Colônia Z-16 de Pescadores do Município de Sinop e Região.

Para a presidente da Colônia, Julita Burko Duleba, muitos pescadores tentavam tirar o Arrais, mas esbarravam na burocracia e na distância. “Para tirar esse documento temos que nos deslocar até Cuiabá para a realização de um curso. Isso já é um problema para muitos associados, pois envolve custos. A partir de agora, os pescadores, poderão contar com a ajuda da CES para agilizar esse processo”, disse.

O encontro também deu continuidade à reunião realizada em setembro, que tratou sobre o Plano de Monitoramento e Conservação da Ictiofauna (peixes) e sobre o Programa de Recomposição de Atividades Minerárias, Pesca, Comércio e Serviços.

Ainda, de acordo com Julita, as questões financeiras discutidas durante a reunião são importantes, mas os pescadores também precisam pensar no futuro. “Precisamos de planos e projetos para a qualificação de nossos pescadores. A CES vai oferecer cursos de qualificação e é isso que precisamos, pois o conhecimento ninguém pode nos tirar”, finalizou.

E durante a conversa sobre cursos de qualificação, o que mais chamou a atenção dos pescadores foi a capacitação para a produção de peixes em tanques rede no reservatório da Usina. De acordo com a diretora de Fornecimento Eletromecânico, Meio Ambiente e Gestão da CES, Ana Brígida Cardoso, essa capacitação será realizada de acordo com a necessidade da Colônia. “São os pescadores que vão decidir o que é melhor para eles. A capacitação vai acontecer, assim como outras ações de apoio à Colônia Z-16, para que atendamos todos de forma satisfatória”.

Outro ponto importante que ficou acordado é que a próxima reunião, prevista para o dia 28 de novembro, conte com a presença de representantes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) e do Ministério Público. “A presença desses dois órgãos mostra que estamos trabalhando dentro da lei e da melhor maneira possível. Isso dá mais tranquilidade aos pescadores”, finalizou Ana Brígida.

Assessoria de Imprensa

EnglishFrenchPortuguese