COLÔNIA Z-16 – UHE Sinop capacita pescadores profissionais

Cursos foram ofertados em parceria com o Senar e o Sindicato Rural de Sinop

foto: Assessoria de Imprensa

Participantes aprenderam na teoria e na prática sobre produção de peixes em tanque rede e tanque escavado (foto: Assessoria de Imprensa)

Pescadores profissionais da Colônia Z-16 do município de Sinop e Região receberam capacitação nesta última semana, por meio de cursos ofertados pela Companhia Energética Sinop (CES), a concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop. Sem qualquer custo aos pescadores, durante cinco dias os participantes tiveram a oportunidade de aprender sobre piscicultura básica, produção de peixes em tanque rede e tanque escavado e planejamento e desenvolvimento da piscicultura.

A qualificação, ofertada em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o Sindicato dos Produtores Rurais de Sinop, agradou ao senhor Francisco de Assis Pinto da Silva, pescador há mais de dois anos. “Estou aprendendo muito, inclusive coisas que eu não sabia. Essa é a oportunidade para que, lá na frente, com a formação do lago da Usina, a gente já esteja preparado para trabalhar com a piscicultura”, disse.

Os cursos foram divididos em duas etapas. Na primeira, teoria em sala de aula. Já na segunda, os pescadores puderam praticar o que aprenderam no moderno centro de pesquisas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) de Sinop, onde também receberam orientações sobre qualidade da água. As informações foram repassadas pelo pesquisador Daniel Ituassu, que aprovou a iniciativa da CES. “A qualificação é o primeiro passo para que as pessoas tenham sucesso em seus negócios. O que a gente percebe é que a CES está atenta a essa questão, pois só com informação é que essas pessoas poderão ter sucesso na criação de peixes”, afirmou.

De acordo com diretora de Fornecimento Eletromecânico, Meio Ambiente e Gestão da CES, Ana Brígida Cardoso, ainda estão previstos outros cursos para qualificação dos pescadores, como de beneficiamento e conservação do pescado, empreendedorismo, associativismo e cooperativismo. “É importante que os pescadores estejam qualificados para aproveitarem da melhor maneira possível aquilo que o Rio Teles Pires lhes oferece, que é o pescado. A pesca é uma atividade que poderá ser exercida normalmente pelos pescadores, inclusive após a formação do reservatório da UHE Sinop”, complementa.

Assessoria de Imprensa

EnglishFrenchPortuguese