Dia Internacional das Florestas: Sinop Energia planta 150 mil mudas para reflorestamento próximo à usina hidrelétrica

Aproximadamente 30 espécies nativas da Floresta Amazônica estão sendo plantadas em área equivalente a 250 campos de futebol no entorno UHE Sinop

O Dia Internacional das Florestas será celebrado no próximo domingo (21/3) e a Sinop Energia comemora a data com a marca de 150 mil mudas plantadas apenas nos primeiros quatro meses do programa que recupera a vegetação de áreas no entorno do reservatório da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop. O local reflorestado é de 250 hectares, correspondente a cerca de 250 campos de futebol. A iniciativa tem como objetivo a recuperação de um total de 3 mil hectares da Área de Preservação Permanente (APP), localizada nas proximidades da usina, durante os próximos 10 anos. O programa prevê o plantio, o cultivo e o monitoramento de 30 espécies típicas da Floresta Amazônica.

As ações integram o Plano Básico Ambiental (PBA) da Sinop Energia e foram elaborados em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que identificou as áreas, bem como realizou as proposições técnicas a serem utilizadas para a recuperação. O trabalho foi iniciado em julho de 2020, com a visitação das famílias vizinhas à primeira área de intervenção, para a autorização, definição de corredor de acesso dos animais à água e construções das cercas.

O Gerente de Meio Ambiente da Sinop Energia, André Vasques, explica que a população local participa ativamente dessas ações. “Esse ano atuamos em área de assentamento do INCRA, no chamado Plano de Desenvolvimento Sustentável (PDS). Contratamos 20 moradores, que também trabalham nos sítios da região, para colaborar na implementação do projeto. Dessa forma, a companhia aplicou o conhecimento deles sobre a fauna e a flora locais, e contribuiu financeiramente com trabalho”, conta André.

As atividades do Programa, como o plantio das mudas, começaram efetivamente em novembro de 2020 e se encerram este mês, ao longo do chamado período úmido. Nesse intervalo, foi realizado o preparo do solo, a retirada dos fatores de modificação das características originais da flora local e a colocação das plantas provenientes do viveiro de mudas da usina. As espécies replantadas são endêmicas e raras, cujas sementes foram coletadas durante o período de supressão vegetal para a implantação da usina. As principais plantas são frutíferas, medicinais e com potencial silvicultural, como Cajueiro, Guarantã, Ipês, Copaíba, Sucupira, Champagne, Jatobá, Jutaí-mirim, Ingá-mirim, Mamoninha-do-mato, Mandiocão e Angelim, entre outras.

“Além das áreas que ganharão as mudas do nosso viveiro nos períodos de chuvas pelos próximos 10 anos, a Sinop Energia também realiza a conservação de mais de 11 mil hectares já florestados. Nosso compromisso é com o meio ambiente, trabalhando intensamente para preservar a vegetação local e contribuir com um cenário cada vez mais verde e uma fauna cada vez mais rica na região onde a nossa usina está inserida”, finaliza Vasques.

EnglishFrenchPortuguese