INTERCÂMBIO – Representantes de usinas em construção no rio Teles Pires se reúnem em Sinop

Encontro promoveu a troca de experiência entre as equipes técnicas das UHEs Sinop, Teles Pires, São Manoel e Colíder

foto: Assessoria de Imprensa

Juntos, os quatro empreendimentos hidrelétricos irão gerar 3.220 MWh de energia (foto: Assessoria de Imprensa)

Diretores e equipes técnicas das Usinas Hidrelétricas (UHEs) que estão sendo construídas no rio Teles Pires, na região Norte de Mato Grosso, estiveram reunidos esta semana em Sinop. O encontro aconteceu no último dia 05 de maio, e reuniu representantes das UHEs Sinop, Teles Pires, São Manoel e Colíder.

A troca de informações e experiências foi a grande tona da atividade que teve na programação a apresentação dos programas socioambientais desenvolvidos nas áreas de influências direta e indireta dos respectivos empreendimentos, bem como, o status das obras.

De acordo com a diretora de Meio Ambiente da Companhia Energética Sinop (CES), concessionária da UHE Sinop, Ana Brígida Cardoso, o intercâmbio entre as hidrelétricas é fundamental visto que se tratam de grandes obras em construção que serão fundamentais para a geração de energia para o País. “Os resultados apresentados pelas UHEs Teles Pires, Colíder e São Manoel mostram que de fato os empreendimentos estão empenhados em executar as obras e gerar energia com sustentabilidade, levando em consideração as peculiaridades ambientais e sociais da região, assim como a UHE Sinop também está engajada nisto”, declara Ana Brígida.

O diálogo entre as Hidrelétricas Sinop, Teles Pires, São Manoel e Colíder será contínuo. “Estas reuniões são fundamentais para os empreendimentos, principalmente do ponto de vista técnico”, conclui a diretora de Meio Ambiente da CES.

O COMPLEXO HIDRELÉTRICO

Juntas, as quatro usinas integram o complexo hidrelétrico do rio Teles Pires. Construídas em pontos distintos do rio, ao longo da região Norte de Mato Grosso e parte do sudoeste do Estado do Pará, as UHEs Sinop, Teles Pires, São Manoel e Colíder terão potência para gerar 3.220 megawatts/hora (MWh) de energia, o suficiente para atender quase oito milhões de pessoas.

Assessoria de Imprensa

EnglishFrenchPortuguese