ASSENTAMENTO 12 DE OUTUBRO - Instalação de energia elétrica é concluída

Publicado em 01 de Setembro de 2017 ás 14h 30min

Rede foi ligada no dia 10 de janeiro em 155 pontos. Ação foi antecipada pela concessionária da UHE Sinop

foto: Assessoria de Imprensa

Custos de implantação da rede chegaram a R$ 1,8 mi e foram de responsabilidade da CES (foto: Assessoria de Imprensa)

Desde o dia 10 deste mês os moradores do Assentamento 12 de Outubro, em Cláudia, têm uma nova rotina. É que a rede de energia elétrica foi ligada e 155 residências agora têm eletricidade fornecida por meio do Programa Luz para Todos, do Governo Federal, que foi executado pela concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop, a Companhia Energética Sinop (CES).

Essa ação é um compromisso firmado pela concessionária da Usina junto as famílias do assentamento, de maneira que a CES custeou a instalação, um investimento em torno de R$ 1,8 milhão. A obra de implantação da rede começou em setembro do ano passado, e está 100% concluída. Ao todo, 45 km de rede foram implantados, além de 468 postes ao longo do assentamento, e 143 transformadores.

De acordo com a diretora de Meio Ambiente da CES, Ana Brígida Cardoso, essa foi a primeira ação executada no sentido de atender às demandas dos moradores. “Tratava-se de algo almejado pelas famílias do assentamento há muitos anos. E queremos sempre trabalhar para atender as comunidades envolvidas pela obra da melhor maneira possível. Inclusive, se não houvesse interferência da CES, o assentamento seria beneficiado com o Programa somente no final de 2017”, lembra a diretora.

Além de residências, igrejas também receberam o ponto de energia e a escola do assentamento, além de pequenos comércios, foram beneficiados indiretamente, já que a rede agora também passa a atender tais estabelecimentos.

OBRAS
A Companhia Energética Sinop também já deu início a outras duas obras dentro do Assentamento 12 de Outubro e está construindo um posto de saúde e um barracão onde funcionará a agroindústria da Cooperativa de Pequenos Produtores da Região Norte de Mato Grosso (Coopervia). O barracão será de 300 metros quadrados (m²), onde funcionará uma fábrica de doces e panificação, a sede da cooperativa, além de um espaço para os moradores do assentamento se reunirem. Já o posto de saúde terá 80 m² e atenderá a todo o assentamento, dessa forma, diversos atendimentos básicos poderão ser feitos no local, reduzindo o número de pacientes que precisam se deslocar até Cláudia ou Sinop. As obras custarão R$ 278.890,58 (R$ 183.037,38 da agroindústria e R$ 95.853,20 do posto de saúde), valor de responsabilidade da UHE Sinop, e constam das ações do Programa de Apoio aos Municípios e do Programa de Remanejamento da População, ambos do Projeto Básico Ambiental (PBA) da UHE Sinop.

Assessoria de Imprensa

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.