OPERAÇÃO – Aneel autoriza geração da Usina Hidrelétrica Sinop para dezembro

Previsão inicial de geração era janeiro desse ano. Agora, com aval da Agência Nacional de Energia Elétrica, Empreendimento tem mais 11 meses para ser concluído

A Sinop Energia, Concessionária da Usina Hidrelétrica de Sinop, conseguiu junto a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) o adiamento em 11 meses no seu cronograma de implantação, ou seja, as atividades foram confirmadas para iniciar em dezembro. O adiamento do cronograma de implantação da Usina ocorreu pela perda da janela hidrológica para realização do desvio do rio por motivos que não são de responsabilidade da Sinop Energia, o que impactou significativamente o cronograma de construção.

A autorização de adiamento do cronograma foi concedida pela Aneel na última terça-feira (06), durante deliberação em reunião pública da diretoria da Agência, que, por unanimidade, decidiu reconhecer 11 meses como excludente de responsabilidade da Companhia. Conforme explica o diretor Presidente da Sinop Energia, Jean Christophe Delvallet, a empresa não pediu o adiamento do cronograma de implantação, mas a recomposição do prazo perdido no final do contrato e a exclusão da responsabilidade pelo atraso. “Esse atraso não ocorreu por nossa culpa. Por fatos que não são de nossa alçada, isso ocorreu por conta da perda da janela hidrológica que nos obrigou a esperar o próximo período seco, no caso abril de 2017, para iniciar as obras de desvio do rio, que possibilitam a conclusão das estruturas e da barragem”, salienta.

Com a decisão, a Concessionária fica livre de todas as obrigações relacionadas à compra de energia e ao aporte de lastro e de outras garantias contratuais. Ela também não será punida com a aplicação de penalidades e o pagamento de encargos resultantes do atraso no cronograma do Empreendimento. “Foi uma excelente notícia. Agora, vamos em frente! Concluir as obras e todos os trâmites socioambientais, que são tão importantes quanto as estruturas, para começar a distribuir energia para o Sistema Integrado Nacional em dezembro deste ano”, comemora o Presidente.

Distante 70 quilômetros (km) da cidade de Sinop com acesso pela BR-163 e estradas vicinais, a Usina Hidrelétrica Sinop está sendo construída no rio Teles Pires, sendo a barragem situada nos municípios de Cláudia (margem direita do rio) e Itaúba (margem esquerda). O reservatório abrangerá os municípios de Cláudia, Itaúba, Ipiranga do Norte, Sinop e Sorriso. Com investimentos de cerca de R$ 3,2 bilhões, este projeto caracteriza-se pela disposição de uma Casa de Força com duas turbinas/geradores com potência instalada de 408 megawatts (MW). O reservatório a ser formado terá área de inundação de 342 quilômetros quadrados (km²). A geração de energia elétrica pela UHE Sinop atenderá o consumo de 1,6 milhão de pessoas, equivalente a 50% da população do Estado do Mato Grosso.

 

Assesoria de Imprensa

EnglishFrenchPortuguese