Fantoches ensinam crianças de Sinop como se prevenir da malária

17/10/2018

A atividade foi promovida pela Sinop Energia, por meio do Programa de Saúde Pública da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop. Além dos meios de transmissão, foram repassados aos alunos informações sobre às áreas de risco, prevenção e tratamento médico.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   Aproximadamente 500 alunos das Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEI) Neuza Nadir Fuzinatto e União, no município de Sinop, aprenderam sobre a importância do uso de repelente como forma eficaz de proteção contra a malária.  A atividade foi promovida pela Sinop Energia, por meio do Programa de Saúde Pública da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop. As informações foram transmitidas para os estudantes de forma lúdica e animada. O recurso utilizado foi o teatro de fantoches que contou a história de três crianças que foram passear em um lago. Uma delas esqueceu de usar o repelente, ficando exposta ao vetor transmissor da malária. A metodologia, com uso de recursos lúdicos, conquistou a atenção das crianças, especialmente pelos bonecos e suas representações.

   De acordo com a analista socioambiental da Sinop Energia, Jaqueline Pysklevitz, “além dos meios de transmissão da doença, foram repassados aos alunos informações sobre às áreas de risco, prevenção e tratamento médico. “Com o objetivo de chamar a atenção dos alunos para o assunto, o Programa de Saúde Pública encontrou no Teatro de Fantoches um excelente canal de comunicação. Desta forma conseguimos repassar as informações de uma forma mais leve e animada, que eles entendam e tenham interesse de aprender”, repassou.

   A diretora da EMEI Neuza Nadir Fuzinatto Suzana Landmann, atestou que os alunos ficaram muito interessados pela maneira lúdica que foi trabalhado o tema. “Temos crianças de 6 meses a 5 anos e todos se divertiram muito com o teatro. Acho essa parceria com a Sinop Energia essencial e muito importante para a educação do município, ensinar com brincadeira. Desta forma as informações são gravadas por eles e não esquecem nunca mais” declarou. Ainda segundo a diretora, essa foi a primeira palestra a falar sobre a malária na escola. “No outro dia ouvíamos as crianças comentando sobre os personagens e como o vetor, chamado por eles de pernilongo, fazem mal para saúde. Percebemos que houve um aprendizado por parte deles pelo comportamento em sala de aula”, finalizou.

   “Temos que passar repelente e usar camisa de manga comprida mãe”. Alertou sua mãe, o aluno Marcos Lucas Rodrigues, uma das crianças da EMEI União. Segundo Luana, seu filho, Marcos Lucas, quando questionado sobre a apresentação em casa, respondeu que tinha acontecido um teatro de fantoches, na escola, e que aprendeu muito sobre como se proteger.

   A coordenadora da EMEI Neuza Nadir Fuzinatto, Janaina Dias de Oliveira Dutra, destacou que as atividades do Programa de Saúde Pública estão dentro da proposta pedagógica da instituição. “Esta parceria caiu como uma luva. É de suma importância para nós” repassou. A professora da mesma instituição, Rejane Teixeira da Silva Barbosa, completou elogiando a iniciativa do grupo. “Entendo que essa parceria só vem a somar, contribuindo com o aprendizado das crianças. O tema abordado é muito importante e polêmico. Nos sentimos muito felizes e gratos por ter essa parceria nos auxiliando a transmitir para as crianças e famílias a importância da prevenção. Quando falamos do teatro de fantoches, estamos falando de um trabalho pedagógico e as crianças gostam muito”, completou.

   A agenda do Programa de Saúde Pública da Sinop Energia pretende realizar apresentações com o teatro de fantoches, até o final do ano, todas as escolas da Área de Influência do Empreendimento, sendo Sinop, Cláudia, Sorriso, Ipiranga do Norte e Itaúba.

 

Assessoria de Imprensa.

 

Olá Eu sou a joana!

Tem alguma dúvida? Clique aqui!

joana maior