VOLTA ÀS AULAS – Colaboradores da UHE Sinop têm a oportunidade de estudar dentro do canteiro de obras

A formação vai desde a alfabetização até o ensino médio e profissionalizante em pedreiro de alvenaria

foto: Assessoria de Imprensa

Escola construída no canteiro tem três salas de aula, biblioteca e laboratório de informática (foto: Assessoria de Imprensa)

A partir desse mês os colaboradores da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop que não concluíram os ensinos Fundamental e Médio poderão finalizar os estudos a distância e também em aulas que serão ministradas dentro do canteiro de obras. É que, em parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi), a Construtora Triunfo instalou, anexo ao refeitório do alojamento, uma unidade escolar. A empresa foi contratada pela Concessionária da UHE Sinop, a Companhia Energética Sinop (CES) para executar as obras civis, fornecimento eletromecânico e montagem da Usina.

O Programa de elevação de escolaridade na Usina Hidrelétrica terá um formato inovador, por meio da Educação Básica articulada com o Ensino Profissional (EBEP), que consiste na parceria entre o Sesi e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para a formação na Educação Básica ofertada pelo Sesi e, ao mesmo tempo, na Educação Profissional ofertada pelo Senai.

A supervisora de Educação do Sesi de Sinop, Cintia Britos, explica que, com as duas formações, o trabalhador tem a oportunidade de conquistar dois certificados. “Os trabalhadores da usina, que esperaram tanto tempo, enfim terão a oportunidade de estudar e também se qualificar para o trabalho, com o curso de pedreiro de alvenaria”, explica ela.

Duas turmas de alfabetização serão atendidas pelo programa com aulas presenciais. Para isso, a unidade escolar conta com três salas de aula, biblioteca e laboratório de informática. Já os trabalhadores que irão cursar o Ensino Médio, irão fazê-lo na modalidade a distância, por meio da Plataforma SesiEduca com a mediação de tutores.

A psicóloga Organizacional da Construtora Triunfo, Janete Machado, explica que os trabalhadores passarão por um teste de nivelamento antes de começar a estudar. “Com o teste saberemos em qual série o trabalhador começará a estudar neste ano. Mas, independentemente se as aulas serão presenciais ou a distância, todos receberão o certificado de conclusão e terão o mesmo acompanhamento”, afirmou, referindo-se aos professores, que serão contratados pelo Sesi.

Para o motorista de transporte Wagner de Oliveira Preto, de 34 anos, poder concluir os estudos é o que vai lhe possibilitar alcançar melhores colocações no mercado de trabalho. “Tive que escolher entre estudar e trabalhar quando era mais novo, mas agora, poder trabalhar e estudar dentro do local de trabalho é muito bom. Vou aproveitar essa oportunidade, com certeza”, garantiu o colaborador que irá cursar o Ensino Médio. Paulino Jesus Almeida, 56 anos, diz que é um privilégio a oportunidade de poder concluir o Ensino Fundamental. “Será difícil, porque vamos chegar cansados do dia de trabalho, mas todos devem vencer isso e aproveitar a oportunidade. Nunca é tarde para a gente se formar”, afirmou o colaborador que irá cursar o 6º ano.

O privilégio também é grande para quem está envolvido na execução do projeto, como afirma a gerente do Sesi de Sinop, Edina Scheid. “É muito bom ver a satisfação dos alunos ao ler uma frase simples ou fazer um cálculo, que é algo que já faz parte do nosso dia a dia. É muito gratificante ensinar os adultos e, ao mesmo tempo, poder aprender com eles”, disse, explicando ainda que para garantir a presença dos alunos e que todos concluam os estudos, cada turma terá três padrinhos, que irão incentivar os estudos.

O diretor de Engenharia e Construção da CES, Rui Feijão, explica que até o final das obras civis da UHE Sinop, o Empreendimento irá investir em educação. “Nosso objetivo é um índice zero de analfabetismo no Empreendimento. Dessa forma, todos terão oportunidades de crescimento nesta Usina ou em qualquer outra obra que venham trabalhar no futuro”.

Assessoria de Imprensa

EnglishFrenchPortuguese